PABX: (81) 3797.2517 – FAX: (xx81) 3797.2514

EXPEDIENTE:

Seg. a Qui.: 08h às 17h
Sex: 08h às 14h

Dia 22 de maio celebra a biodiversidade e os apicultores

O Dia Internacional da Biodiversidade, 22 de maio, foi estabelecido durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD), realizada no Rio de Janeiro, em junho de 1992 (ECO-92). A Convenção sobre Diversidade Biológica, firmada durante o evento, se apoia em três princípios: a conservação da diversidade biológica, o uso sustentável da biodiversidade e a repartição justa e equitativa dos benefícios provenientes da utilização dos recursos genéticos. O documento alude à biodiversidade em três níveis: ecossistemas, espécies e recursos genéticos. O Brasil é detentor da maior biodiversidade de fauna e flora do planeta. São mais de 103,8 mil espécies de animais e de 43 mil espécies de vegetais distribuídos por sua extensão e habitando diversos climas, representando mais de 20% do total do mundo, segundo dados Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a biodiversidade brasileira possui um lugar importantíssimo na economia nacional.

A Organização das Nações Unidas (ONU) definiu que, este ano, a celebração foca na biodiversidade como a base para a alimentação e saúde, bem como catalisadora para a transformação de sistemas alimentares e melhora da saúde humana.

“Os profissionais zootecnistas e médicos-veterinários atuam na manutenção da biodiversidade, com estudos das relações entre plantas, animais e microrganismos que nos fornecem alimentos, matérias-primas industriais, desde princípios ativos de medicamentosos até artigos de vestimenta” afirma a zootecnista Kenia Rodrigues, membro da Comissão Nacional de Educação em Zootecnia (CNEZ/CFMV). “Ou seja, ao existir, todos interagimos e afetamos uns aos outros, é importante cuidar sempre”, completa.

Dia do apicultor

Também nesta data é celebrada a criação profissional ou recreativa de abelhas. O apicultor tem como papel amparar as abelhas com o objetivo de plenitude produtiva das colmeias que acompanha. Ele compreende os ciclos da colônia e o comportamento social das abelhas.

As abelhas são insetos altamente organizados e fundamentais para a manutenção da biodiversidade no planeta, tendo em vista seu papel polinizador. A polinização de plantas é parte importantíssima na produção de alimentos. O processo consiste na transferência de grãos de pólen (gameta masculino) das anteras (órgãos masculinos) de uma flor para o estigma (parte do aparelho reprodutor feminino) da mesma flor ou de outra da mesma espécie, promovendo a fecundação. Abelhas garantem a diversidade e o equilíbrio do ecossistema. Logo, é possível notar como a apicultura é uma atividade de relevância para a biodiversidade e produção de alimentos.

A zootecnista Adriana Evangelista pontua: “A legalização da profissão de apicultor foi uma grande conquista para o produtor que cuida, conserva e preserva as abelhas. Comemorar esse dia é valorizar o produtor rural que consegue, com sustentabilidade, obter renda por meio do amor a esses insetos dos quais depende a sobrevivência da raça humana”.

Assessoria de Comunicação do CFMV