PABX: (81) 3797.2517 – FAX: (xx81) 3797.2514

EXPEDIENTE:

Seg. a Qui.: 08h às 17h
Sex: 08h às 14h

Conferência Internacional de Medicina Veterinária do Coletivo

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Paraíba (CRMV PB), preocupado com as novas demandas sociais que envolvem as práticas do profissional de Medicina Veterinária, promoverá a IX Conferência Internacional de Medicina Veterinária do Coletivo nos dias 23 e 24 de maio de 2019, em João Pessoa, Paraíba (no Auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba – UFPB), ao lado do Instituto Técnico de Educação e Controle Animal (ITEC). O ITEC é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que visa a capacitação dos profissionais que lidam direta ou indiretamente com os animais de estimação para a promoção da saúde dos indivíduos, famílias e comunidades por meio da convivência harmoniosa entre humanos e animais.

Medicina Veterinária do Coletivo (MVC) é uma nova área da Medicina Veterinária que interliga a Saúde Coletiva, a Medicina de Abrigos e a Medicina Veterinária Legal. Exige a formação de um profissional que integre o sistema para a promoção da saúde dos indivíduos, famílias e comunidades, por meio da  melhoria da interação humano-animal e meio ambiente.

O manejo populacional humanitário e sustentável de cães e gatos (MPCG) em áreas urbanas é um dos grandes temas dentro da MVC, sendo um problema para saúde pública e medicina de abrigos, mas tendo consequências também forenses. A medicina de abrigos engloba toda a política interna dos locais públicos, privados ou do terceiro setor que fazem a manutenção de cães e gatos no coletivo, mas que têm relação direta e sofrem as consequências das políticas externas de MPCG. Inclui os protocolos de admissão de animais, programas preventivos, capacitação de funcionários e demais demandas para que os animais possam ser reintroduzidos na sociedade sem representarem riscos.

Os maus-tratos aos animais é um tema que deve ser tratado intersetorialmente: como indicador de outras formas de violência, envolve a saúde, assistência social, conselhos tutelares e de defesa dos direitos dos idosos e das mulheres; as intervenções legais, caso as ações socioeducativas não tenham efeito; e a aplicação dos 4Rs da medicina de abrigos (recolhimento seletivo, reabilitação, ressocialização e reintrodução na sociedade por meio da adoção) para a melhoria dos níveis do bem-estar dos animais.

Em 1999, a Medicina Veterinária do Coletivo (MVC) começa a fazer parte do currículo de algumas escolas veterinárias americanas e programas especiais começam a ser desenvolvidos.  No Brasil, o primeiro curso de Medicina Veterinária do Coletivo foi realizado pelo Programa de Proteção e Bem-estar de Cães e Gatos da Cidade de São Paulo (PROBEM) em junho de 2009, com apoio internacional do Centro de Pesquisa da Interação da Saúde Animal, Humana e Ecológica (CISAHE) da Universidade De La Salle, Colombia, Secretaria de Estado da Saúde, Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo e Instituto Técnico de Educação e Controle Animal (ITEC). As Conferências de Medicina Veterinária do Coletivo (MVC) nasceram em 2010 na Universidade de São Paulo (2010 e 2011). Em 2012 e 2013 aconteceram na Universidade Federal do Paraná (UFPR); em 2014 e 2015 na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); em 2016 e 2017 na UniRitter Porto Alegre. A partir de 2017 a Conferência passou a ser bianual, com a próxima edição em João Pessoa, Paraíba. A UFPR oferece disciplina e residência na área desde 2012.

A prática da MVC no Brasil tem se acelerado principalmente com as novas realidades jurídicas de cunho ético/moral de alguns estados que impede a eliminação de animais sadios pelos serviços de controle de zoonoses. Nesse momento de delicada transição, a ciência precisa caminhar junto com a ética e a lei, oferecendo as bases para os médicos veterinários promoverem uma vida digna, sem sofrimentos, aqueles que necessitam permanecer confinados, independentemente do tempo.

A IX Conferência Internacional de Medicina Veterinária do Coletivo objetiva promover a disseminação e o aprimoramento dos conhecimentos da Medicina Veterinária do Coletivo, atualizando os profissionais nos mais modernos preceitos da área, mediante a apresentação de experiências práticas, de estudos científicos nacionais e internacionais.

As temáticas que serão abordadas no evento são: Saúde única e SUS; Manejo populacional de cães e gatos; Guarda responsável e Legislação; Controle reprodutivo; Animais de companhia e riscos de agravos; Bem-estar animal; Teoria do Elo (relação da violência interpessoal e os maus-tratos aos animais); Medicina Veterinária de abrigos; Interação humano-animal. A programação preliminar do evento segue em anexo.

Para conferir a programação completa e realizar sua inscrição, clique aqui

 

 

Fonte: CRMV-PB